Dispareunia

Dispareunia: o que é e como tratar

A dispareunia é a dor durante a relação sexual que, com bastante frequência o público feminino sente durante a penetração. Essa dor pode estar relacionada tanto a problemas físicos como psicológicos.

Uma vez que se considera que o ato sexual deve ser prazeroso e não doloroso, é preciso estar atenta a alguns sinais. Por exemplo, se a penetração ocorre perfeitamente, mas em alguns momentos ou posições surge uma dor incômoda, pode ser sinal de dispareunia.

Quando a penetração não é possível, devido à dor intensa que surge logo de início, trata-se de vaginismo e ocorre por contração dos músculos da vagina. Geralmente até um simples exame ginecológico se torna uma grande dificuldade para quem sofre de vaginismo.

Tanto a dispareunia como o vaginismo têm tratamento. No caso da dispareunia, é importante estar atenta aos seguintes sintomas:

  • Sensação de ardência, queimação em alguns momentos da relação sexual, durante a penetração e também algumas horas depois do ato.
  • A dor pode ocorrer na entrada da vagina ou no interior, bem mais ao fundo, próximo ao útero.
  • Quando a mesma sensação de ardência ocorrer repetidamente.

Tipos

Vulvodínia

Quando a dor ocorre do lado de fora da vagina provocando a sensação de queimação. Chega ao ponto de algumas mulheres não suportarem sequer um leve toque com os dedos na vulva.

Uterina

Ocorre mais ao fundo da vagina e, não raramente, está ligada a problemas uterinos.

A dor no meio

Em razão de problemas musculares, uterinos ou qualquer infecção interna, pode haver a sensação de ardência no interior da vagina.

Causas

Dentre as causas mais prováveis de dispareunia, destacam-se bactérias, endometriose, lubrificação insuficiente na vagina, cistite, fungos, tumores, lesões físicas, infecções, condições hormonais, dor pélvica crônica, inflamação pélvica, hipoestrogenismo.

Tratamento

A partir da primeira dor sentida, é necessário buscar a ajuda de um profissional de imediato, a fim de proceder o diagnóstico e o tratamento adequados.

É importante acelerar o tratamento, pois, à medida que as dores se intensifiquem, menos desejo a mulher sente. A tensão muscular aumenta na mesma proporção que a emocional, causando dores em qualquer posição na cama.

Primeiramente, o médico distinguirá se a dor é derivada de vaginismo ou dispareunia. Poderá optar por uma avaliação psicológica com terapeuta especializado em sexualidade humana.

Caso a dor esteja relacionada a doença físicas, o médico indicará medicamentos e/ou cirurgias e se estiver ligada a fatores emocionais, o terapeuta buscará abordagens mais eficazes. Isso poderá desfazer os “nós” na mente da mulher, ajudando-a a se sentir mais à vontade em suas relações com o parceiro.

Caso ainda tenha dúvidas, venha conversar comigo. Agende uma consulta. Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ginecologista em Patrocínio e Patos de Minas.

Comentários

Posted by Dr. Rodrigo Tavares