Parto normal

Parto normal – Vantagens e desvantagens

Desde o início da gravidez, uma das maiores preocupações das mulheres, além do pleno bem-estar do bebê, é o momento do nascimento, ou seja, a forma como seu filho chegará ao mundo. Parto normal, natural, cesárea… Qual a melhor opção para você e o seu bebê? Neste artigo, falaremos sobre o parto normal, suas vantagens e desvantagens.

No Brasil, ainda hoje, uma grande parte dos partos é realizada por meio de cesárea. Estima-se que 52% dos bebês brasileiros venham ao mundo através desta forma de parto. Interessante notar que na rede pública de saúde, apenas 35% dos partos são por meio de cesárea enquanto na rede privada eles correspondem a 80%.

Porém, na grande maioria dos casos, o parto por cesariana não é o mais recomendado – aliás, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, índices de cesárea superiores a 30% são considerados abusivos, uma vez que a cirurgia pode apresentar diversas complicações, como recuperação mais lenta e altas taxas de mortalidade materna.

Assim, o parto normal deve ser a regra quando trata-se de gestações que apresentem baixo risco de complicação para a mãe ou para o bebê. Contudo, assim como qualquer outra coisa na vida, ele possui suas vantagens e desvantagens. E é justamente isso que iremos expor na sequência.

Vantagens do parto normal

  • Recuperação mais rápida: poucos dias após o parto a mãe já pode voltar a sua rotina normal de atividades. Além disso, os  hormônios maternos são estimulados por este parto, fazendo com que os níveis de colostro (líquido pré-leite, rico em anticorpos) aumentem, favorecendo o bebê;
  • Menor risco de infecção: quando comparada à cesárea, esta forma de parto apresenta aproximadamente 40% menos chances de infecção, visto que há menor intervenção no corpo;
  • Menos dor: apesar de haver dor durante o parto, depois que o bebê nasce a mãe se sente normal, facilitando, como dito anteriormente, o pós-parto;
  • Ausência de cicatriz: com exceção dos casos em que há necessidade de incisão cirúrgica para facilitar a passagem do bebê (episiotomia), não há vestígios de cicatrizes no corpo da mãe provenientes do parto por este método;
  • Participação ativa da mãe: É a força expelida pela mãe que impulsiona o bebê para fora do corpo, e esta participação ativa traz, para a mãe, um senso de participação e vínculo extremamente grandes;
  • Diminuição de problemas respiratórios: na passagem do bebê pelo canal vaginal, os líquidos pulmonares são expelidos favorecendo o sistema respiratório da criança;
  • Sem comprometimento de partos futuros: ao contrário da cesárea que deve ser feita preferencialmente apenas duas ou três vezes na vida, o parto normal não compromete futuros nascimentos.

Desvantagens do parto normal

Antes de expor os pontos negativos, é necessário destacar que o índice de incidência deles é muito baixo, ocorrendo mais facilmente nos partos domiciliares ou mal assistidos. Vale destacar que a interação do binômio gestante feto é específica daquele processo de parto e que  as complicações podem advir de características inerentes ao caso como fetos grandes, doenças maternas e/ou fetais prévias.

  • Em caso de episiotomia ou laceração, pode ocorrer dor durante a recuperação pós-parto;
  • Em alguns casos, a mulher pode apresentar incontinência urinária ou fecal;
  • Períneo, uretra e até mesmo o ânus podem apresentar algum grau de comprometimento;
  • Podem ocorrer danos à pélvis.

Assim, mesmo que alguma das desvantagens acima possa ocorrer, as chances são bem pequenas, e elas são menos significativas em comparação com as vantagens. Por isso, converse com seu médico e, se possível, dê preferência a este tipo de parto.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ginecologista em Patrocínio e Patos de Minas.

Comentários

Posted by Dr. Rodrigo Tavares