indução da ovulação

Tire suas dúvidas sobre a indução da ovulação

Tire suas dúvidas sobre a indução da ovulação

A indução da ovulação é indicada como tratamento inicial para boa parte dos casais com infertilidade. Principal etapa de inúmeros tratamentos de infertilidade de baixa complexidade, ela consiste no acompanhamento da evolução do processo de ovulação com auxilio da ultrassonografia via endovaginal habitualmente após estímulo medicamentoso com diversos esquemas.

O ginecologista pode indicar esse procedimento e manter o monitoramento para  estudar a  resposta dos ovários a medicação prescrita. Algumas mulheres tomam as medicações por conta própria, sem orientação e acompanhamento médicos o que pode ocasionar danos à própria saúde, por ignorar os riscos e a complexidade do tratamento.

Dúvidas sobre indução da ovulação

A vigilância médica é fundamental para evitar uma hiperestimulação dos ovários ou que se criem expectativas equivocadas sobre  o sucesso do método. O procedimento é relativamente simples, mas como envolve o sonho da maternidade, pode gerar tensões e muita ansiedade que prejudicam a qualidade de vida do casal.

Há muitas dúvidas a respeito do que seja e tudo que envolve a indução da ovulação. Essas dúvidas podem estimular ideias distorcidas sobre o assunto e afastar mulheres que poderiam ter bons resultados com o método. Para ajudar a esclarecer as principais questões, listamos abaixo as dúvidas mais relevantes sobre o tema:

1 – Posso fazer a indução da ovulação todo mês?

A maioria dos médicos preconiza a indução da ovulação por no máximo seis ciclos. Muitas conseguem obter bons resultados já no início. Mas ultrapassando este limite sem resultados satisfatórios, o ideal seria procurar outro método a depender principalmente da idade materna.

2 –Para quem é indicado o uso da indução de ovulação?

O procedimento é indicado para mulheres com ovulação irregular, esterilidade sem causa aparente e como preparação para inseminação.

O médico só indica o tratamento após a realização de exames que possibilitem identificar onde estaria o problema a dificultar a gestação.

3 – Minha amiga tem tomado por conta própria um indutor, posso também iniciar o tratamento?

Os medicamentos oferecidos para ovulação só podem ser vendidos e usados com prescrição médica. Inclusive é preciso que o médico acompanhe todo o tratamento e só ele pode indicar o tipo de fármaco que a paciente deve usar para diminuir os riscos de complicações.

4 – O indutor tem efeitos positivos para quem tem síndrome de ovários policísticos?

Sim. Ele é indicado para esse tipo de problema, mas uma margem significativa de mulheres não conseguem reagir ao indutor. Quanto mais acima do peso ideal estiver a mulher, menores são as chances de ter resultados positivos e uma perda mínima de peso já pode ter efeito positivo no resultado.

5 – Os indutores da ovulação podem causar câncer?

Há estudos que acompanham bem de perto as reações do organismo com o uso de indutores da ovulação e até hoje nada foi identificado neste aspecto.

6 – Quais são os efeitos colaterais da indução da ovulação?

Nem sempre os sintomas surgem ou são exatamente os mesmos para cada mulher. Mas podem causar alterações de humor, dor nas mamas e abdominal, ressecamento vaginal, insônia, aumento do volume dos ovários, enjoos, vista embaçada, irritabilidade, depressão, aumento de peso, dor  de cabeça, entre outros.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ginecologista em Patrocínio e Patos de Minas.

Posted by Dr. Rodrigo Tavares in Todos