antes de engravidar

6 dicas simples para antes de engravidar

Planejar uma gravidez é uma ótima oportunidade de se preparar para este momento, antes que ele aconteça. Além de se preparar financeiramente, de planejar o quarto, comprar fraldas e roupinhas, é muito importante preparar o corpo. Muitas mulheres se descobrem grávidas em momentos em que sua saúde não está na melhor forma, o que acaba repercutindo na qualidade da gestação e até na formação do bebê.

Afinal, antes de engravidar, é preciso se preparar física e psicologicamente para essa tarefa, evitando surpresas negativas de uma gravidez inesperada ou impulsiva.

Em tempos onde a qualidade de vida esbarra com a vida corrida e o estresse, muitas mulheres possuem sintomas de doenças causadas pelo estilo de vida acelerado das grandes cidades. Hipertensão, diabetes, obesidade e problemas na coluna são alguns dos mais frequentes e muito perigosos para as futuras gestantes.

Planejar engravidar com antecedência oferece tempo e oportunidades suficientes para mudar maus hábitos. Antes de ser responsável pela vida de outro ser humano, é preciso ter bons hábitos de alimentação, atividades físicas e regularização do sono, por exemplo.

6 dicas valiosas para quem deseja engravidar e quer fazer um planejamento correto para a saúde da mãe e do bebê

1 – Consulte um ginecologista

É esse profissional quem irá fornecer todas as informações necessárias sobre a gestação e os cuidados que devem ser tomados. Além disso, o médico irá solicitar exames para entender como está o seu corpo e se existe a necessidade de serem tomadas vitaminas ou algum outro tratamento. Antes de realizar a visita, relembre todos os pontos que podem ser importantes para a consulta, como excesso de cólicas, menstruação irregular, mudanças repentinas de peso e se há ou houve caso de alguma doença sexualmente transmissível.

2 – Deixe sua vacinação em dia

É fundamental se imunizar contra doenças como a rubéola, muito perigosa para mulheres grávidas, febre amarela e outras mais. Muitas vacinas não podem ser tomadas por gestantes, e em casos de epidemias, a mulher fica desprotegida.

Em casos como rubéola e  hepatite B, há chance também de que o bebê seja afetado pela doença.

3 – Cuide do seu peso

Se você está fora do peso, para mais ou para menos, é o momento de reequilibrar a balança através de uma reeducação alimentar e acompanhamento nutricional. É importante que isso seja feito sem o uso de remédios (que podem deixar resquícios na gravidez), mas com uma melhor qualidade na alimentação, aliada à prática de atividades físicas.

4 – Chega de cigarros

Largar o vício do cigarro não é nada fácil, mas uma gestante fumante se torna um perigo. A situação é de risco tanto para a mãe quanto para o bebê. O tabaco prejudica a formação do feto, aumenta as chances de um parto prematuro e pode fazer com que o bebê adquira doenças respiratórias crônicas.

5 – Visite o dentista

Faça um check up e veja se precisa de alguma correção odontológica antes de ficar grávida. Com as alterações hormonais é comum que mulheres adquiram problemas dentários no período, mas se já estiverem preparadas, dificilmente algo de mais sério vai acontecer.

6 – Crie uma rotina mais tranquila

Comece a desacelerar e entre num ritmo mais leve e com o mínimo de estresse possível. Dessa maneira, ao buscar um pouco mais de calmaria em sua vida, você também irá ajudar a sua criança a se desenvolver melhor.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ginecologista e obstetra, especialista em Fertilidade em Patrocínio e Patos de Minas.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp