Ressecamento vaginal

Ressecamento vaginal – O que pode ser?

Apesar de estarmos no século 21, em uma era onde a discussão de todos os tipos de assunto é incentivada, ainda existe uma certa resistência à discussão de assuntos como a saúde ginecológica. Entre os problemas mais frequentes, porém pouco discutidos, está o ressecamento vaginal.

Há mulheres que se forçam a manter relações sexuais, mesmo sentindo dor devido à secura vaginal, mas não buscam ajuda médica nem compartilham o assunto com os parceiros ou amigas de confiança. Por isso, o artigo de hoje visa apresentar algumas causas e opções de tratamento comuns para o problema.

O que causa o ressecamento vaginal?

O ressecamento vaginal acontece quando existe um desequilíbrio no muco da vagina. Esse muco é responsável por manter viva e ativa a mucosa. O desequilíbrio pode ser causado por diversos motivos, vamos falar um pouco sobre algumas delas na sequência.

Falta de Estrogênio: Por causa da diminuição natural do estrogênio em algumas fases da vida, a secura vaginal se faz comum em momentos como: pós-parto,amamentação, e menopausa. A lubrificação vaginal também sofre alterações quando a mulher realiza tratamentos contra o câncer. A quimioterapia e a radioterapia interferem na produção do estrogênio, hormônio responsável por manter os tecidos da vagina lubrificada.  

Uso de Métodos Contraceptivos Hormonais:Apesar de não ser comum, algumas pessoas relatam o ressecamento vaginal como efeito colateral do uso de pílulas anticoncepcionais. A causa é semelhante à do item anterior. A maioria dos contraceptivos tem como um dos ativos a progesterona. Por isso, algumas vezes as taxas de estrogênio caem e, com isso, o ressecamento pode acontecer.  

Infecções Vaginais: As infecções vaginais não causam a diminuição da lubrificação, propriamente dita. Elas alteram a flora natural da vagina e, por isso, apresentam o ressecamento como característica.

Consequências do Ressecamento Vaginal

Os principais efeitos do ressecamento da vagina são: coceira, irritação e perda da elasticidade. Sem a lubrificação natural, a vagina está mais vulnerável a infecções bacterianas.

A secura vaginal deixa a mulher desconfortável na hora do sexo e, com isso, muitas acabam insatisfeitas sexualmente. O problema é que muitas mulheres encaram o ressecamento vaginal como algo normal ou têm vergonha de falar sobre o assunto. Por isso, adiam a consulta ao ginecologista. À medida que o tempo passa, a secura vaginal progride e as paredes da vagina podem apresentar fissuras, rachaduras e inflamações.

Como tratar o ressecamento vaginal?

O primeiro passo é agendar um consulta ginecológica. Além da secura da vagina, é fundamental verificar se a saúde dos órgãos genitais está em dia, sem infecções, micoses e tumores.

O ressecamento vaginal, em geral, é tratado com o uso de lubrificantes, hidratantes e terapia de reposição hormonal, quando necessário.

Lubrificantes e hidratantes vaginais são vendidos sem a obrigatoriedade de receita médica. Porém, o ideal é conversar com o médico para receber uma orientação adequada. Comprar um produto sem qualidade pode gerar outros problemas à saúde íntima.

Na hora do sexo, um lubrificante solúvel em água, é uma opção para evitar o desconforto ou dor na hora na penetração. A atividade sexual regular melhora a lubrificação vaginal por estimular a circulação sanguínea.

A reposição hormonal, no início do climatério, protege a vagina contra o ressecamento. O uso de estrógenos tópicos é uma alternativa para reduzir a secura da vagina. É um produto que deve ser colocado dentro da vagina. O estrogênio liberado poder ser absorvido em pequena quantidade pelo sangue.

Para não agravar o ressecamento vaginal, a mulher deve evitar o uso de sabonetes, loções, protetores de calcinha e outros produtos que desequilibram a flora vaginal, abrindo espaço para a proliferação de micro-organismos (bactérias e fungos). A mulher deve ficar atenta a sinais como coceira, corrimento, cheiro diferente do odor característico da vagina, verrugas, feridas e outros sintomas.  

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ginecologista e obstetra em Patrocínio e Patos de Minas.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp