entendendo a indução de ovulação

Indução de ovulação – entenda como funciona

Para que um homem e uma mulher possam gerar filhos é necessário, primeiramente, que ambos sejam férteis. No caso da mulher, uma das etapas do ciclo reprodutivo é a ovulação, que é a liberação de um ovo do folículo ovariano. Entretanto, existem algumas mulheres que não ovulam. A falta de ovulação pode acontecer por diversas razões, entre elas: Síndrome do Ovário Policístico, hipotireoidismo e a perimenopausa. Nestes casos, existem alguns tratamentos que podem ser recomendados para combater a infertilidade, como, por exemplo, a indução da ovulação.

Tido como um dos métodos para solucionar a síndrome dos ovários policísticos, esse processo é indicado para casais nos quais a mulher possui todas as tubas uterinas em perfeito estado, mas ainda assim tem dificuldade para ovular.

A indução da ovulação, sendo uma alternativa para quem deseja engravidar, é um tratamento eficiente e não causa problemas ao bebê e nem aos pais. Por isso, vale muito a pena.

Como é feita a indução de ovulação?

Uma coisa muito comum, e de que pouco se fala é o ciclo anovulatório, que nada mais é do que um ciclo menstrual sem ovulação. Isto acontece quando o estrogênio e o LH, hormônios que estimulam a ovulação, não cumprem o seu papel e esta etapa é pulada.

Este ciclo é comum e acontece com frequência, não são todos os meses do ano em que existe ovulação, mas muitas vezes só é percebido quando se tem dificuldade em engravidar.

Caso seja recomendado, pode-se fazer uma indução da ovulação. Este procedimento é feito em duas partes a estimulação ovariana e o desencadeamento da ovulação.

O processo é desencadeado através do uso de alguns medicamentos que agem no crescimento de folículos nos ovários para que eles sejam liberados para fecundação. A medicação é tomada antes do início do ciclo menstrual e no decorrer desse tempo, o ginecologista acompanhará o método por meio de ultrassonografias, detectando se os óvulos estão crescendo e amadurecendo de maneira correta e saudável, a ponto de ficarem férteis.  

Em alguns casos, somente o aumento da quantidade do hormônio FSH (folículo estimulante) é suficiente. Porém, é possível que outro hormônio, o LH (hormônio luteinizante), também seja aumentado para que o óvulo seja liberado.

Hábitos influenciáveis

A indução da ovulação pode ser atrativa para diversos casais. Entretanto, é importante deixar claro que o método só é indicado para quem realmente tem problemas com a ovulação e também que o tratamento possui uma taxa de sucesso de apenas 10% a 15%. Ele só tem mais força se o casal adotar comportamentos saudáveis, fazendo com que o metabolismo de ambos se desenvolva para a gravidez, mas especialmente o da mulher.

Reduzir o estresse, ingerir alimentos saudáveis, praticar exercícios regularmente e reduzir o consumo de alimentos prejudiciais como frituras, gordura e os alimentos processados influenciam para que o ciclo reprodutivo seja eficaz.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ginecologista em Patrocínio e Patos de Minas.

Comentários

Posted by Dr. Rodrigo Tavares