Trombofilia

Trombofilia: sintomas, causas e tratamentos

O sistema circulatório é responsável por fazer com que os órgãos e tecidos do corpo humano sejam irrigados e possam extrair do sangue o oxigênio e nutrientes necessários.

Existe uma série de condições que podem atrapalhar seu funcionamento e gerar riscos à pessoa afetada. Uma das mais perigosas é a trombofilia, que atinge, em especial, as gestantes.

Dito de maneira simples, trata-se de uma condição que faz com que o sangue se torne mais espesso, que é causado por condições genéticas ou adquiridas. Esse espessamento dificulta sua circulação pelas veias e artérias, chegando ao ponto em que algumas dessas passagens ficam obstruídas.

Na gravidez, a trombofilia se manifesta com maior frequência e pode gerar complicações graves tanto para a mãe quanto para o bebê.

A mãe pode sofrer trombose, embolia pulmonar, pré-eclâmpsia e eclâmpsia (convulsões geradas pela pressão alta). No bebê, as complicações vem da redução do fluxo na placenta, que pode causar parto prematuro, não desenvolvimento do feto e mesmo morte.

Sintomas

A consequência mais temível da trombofilia é a trombose arterial. Ela pode causar quadros graves de AVC (acidente vascular cerebral), que pode deixar a pessoa incapacitada para sempre ou causar a morte.

No entanto, existem alguns indícios que podem alertar a paciente e o médico sobre a possibilidade de desenvolvimento da doença, a exemplo de inchaços dolorosos, que podem aparecer habitualmente na perna esquerda.

Na gestante, outros sinais podem incluir crescimento tímido da barriga, motivado pela diminuição da circulação sanguínea na placenta, e pré-eclâmpsia precoce.

Tratamento da trombofilia

Se por um lado o diagnóstico da doença é complicado de ser feito, por outro, a definição do tratamento e sua execução estão definidas. No caso desta tendência estar associada a outros quadros, é realizado o tratamento da doença que a desencadeou, como o lúpus, artrite reumatoide, doenças de origem hormonal, dentre outras.

Para o tratamento utilizam-se medicamentos anticoagulantes, que deixam o sangue menos espesso.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ginecologista em Patrocínio e Patos de Minas.

Comentários

Posted by Dr. Rodrigo Tavares